10 Dicas para um bom Curriculum Vitae



1. Mantenha-o simples
Um C.V. não é mais do que um pequeno esboço do seu historial académico e profissional. Use-o para chamar a atenção para os seus pontos fortes, sem entrar no entanto em demasiados detalhes. Você pode sempre explicar a um empregador os detalhes, uma vez que o convidem para uma entrevista.

2. As suas realizações
Faça uso frequente de verbos activos, ex.: conseguir, concretizar, controlar, alcançar, liderar. Use marcas para enfatizar os sucessos chave da sua vida. Não escreva frases demasiado compridas para descrever tópicos sobre o trabalho.

3. Trabalhe em ordem inversa
Comece cronologicamente com seu emprego mais actual e depois os anteriores, não se esquecendo de incluir o nome das empresas, as datas, o cargo ocupado e uma descrição breve, e as suas realizações mais importantes. Se você estiver á procura do seu primeiro emprego, inclua toda e qualquer experiência de trabalho relevante, independentemente de ter sido pago ou não pago.

4. Construa o seu C.V. à medida de cada empresa / trabalho
Os empregadores apercebem-se logo se um C.V. foi feito tipo “linha de montagem” e despachado aos “caixotes” por correio. Faça-lhes sentir que conhece a empresa e que está verdadeiramente interessado em ingressar nessa organização.

5. Seja honesto
Mentir no seu C.V. é um desperdício do seu tempo e do seu potencial empregador. Adicionar seis meses no tempo de um emprego anterior, pode parecer uma ideia boa, mas se você for apanhado, irá perder as hipóteses de ficar com o emprego.

6. Habilitações
Dê bastante atenção às suas realizações na universidade - mas não se você já estiver no mercado de trabalho há mais de dois anos. Alguns exemplos bons são: membro da associação de estudantes, participação e organização em projectos especiais e ou de investigação, debates e conferencias. Todo este tipo de informações mostram que você tem iniciativa.

7. Não faça do seu C.V. um testamento
Tente mantê-lo com uma página e com uma folha separada para referências. Se não tiver espaço para toda a informação, não reduza o tamanho da letra. Isso só irá fazer com que o empregador perca rapidamente o interesse em ler o seu C.V..

8. Erros
Os erros ortográficos e de gramática significam que o seu C.V. vai directo para o caixote de lixo. Nenhum empregador quererá empregar alguém que não se dá ao trabalho de verificar o seu próprio trabalho. Não confie na verificação automática, leia-o atentamente varias vezes.

9. Peça ajuda
Dois pares de olhos vêm mais que um. Peça a alguém para ler o seu C.V., sempre pode encontrar alguns erros ou oferecer sugestões. Depois de você ter lido o seu C.V. quatro ou cinco vezes é difícil concentrar-se e ser objectivo. É sempre boa ideia voltar a le-lo no dia seguinte, com a cabeça mais fresca.

10. Referências
Verifique as suas referencias antes de usar os seus nomes. Não há nada pior do que usar o nome de alguém que se mudou ou tem alguma coisa contra si. As melhores referencias para você usar são seu empregador actual ou um professor seu da universidade - alguém que sabe como você reage num ambiente de trabalho.



Fontes: "net empregos" e "sapo"

Siga-nos no Facebook



Sem comentários: